Sexta-feira, Outubro 22, 2021

Nininho Vaz Maia revela-se contra algumas tradições ciganas

Nininho Vaz Maia revela-se contra algumas tradições ciganas
Facebook

Nininho Vaz Maia revela-se contra algumas tradições ciganas, revelando isso em conversa com Manuel Luís Goucha.

O cantor de etnia cigana Nininho Vaz Maia concedeu uma intimista entrevista a Manuel Luís Goucha e revelou-se contra algumas tradições ciganas.

Para mim é ser uma pessoa completamente igual a qualquer outra“, disse, quando questionado sobre o que é ser cigano.

Só depois de começar a cantar é que comecei a perceber que era um bocado diferente. Tinha algumas [portas] fechadas. A mim não me mandam para baixo, mandam-me para cima. Não me posso queixar, sou um privilegiado. O meu estilo musical fez mudar muita mentalidade e quando digo que sou um privilegiado, sou porque tenho o carinho de toda a gente“, acrescentou.

Somos uma etnia, uma cultura fechada e vai por aí. Somos das culturas mais fechadas e leva o seu tempo“, disse sobre a mudança que considera que o tempo trará.

Estarmos prometidos é uma tradição e acho que até é bonito. E não se casa sem gostar. Tenho muitos primos que foram prometidos e ainda estavam na barriga da mãe. Mas é uma tradição, é nosso. Com 10, 11, a idade que for, é só perceber o que é amor e o que é gostar de alguém, uma rapariga vai perceber se gosta do noivo, se não gosta, não casa…“, disse sobre a tradição dos casamentos prometidos.

“Quero que os meus filhos sejam felizes, independentes. E vão ter essa educação de saber escolher com quem querem ficar“, acrescentou.

Claro que não [concordo com algumas das tradições]. Tenho filha, não imagino a minha filha a casar aos 14 anos. Não quero que vejam isso como uma crítica ou que somos nós que fazemos isso às nossas filhas. [Casar] é por livre vontade delas, já vem da educação“, rematou.

Artigos Relacionados

Siga-nos nas redes sociais

23,900FãsCurtir
154SeguidoresSeguir
114InscritosInscrever