Quarta-feira, Agosto 4, 2021

Presidente da República não dirigirá mensagem de Ano Novo aos portugueses e justifica decisão

O Presidente da República, Marcelo Rebelo de Sousa, não transmitirá a habitual mensagem de Ano Novo, como é tradição.

A explicação surge na página da Presidência da República, justificando-se pelo facto de Marcelo Rebelo de Sousa participar em debates, nos dias imediatos, como candidato a Presidente da República.

A mensagem na íntegra e que justifica esta decisão:

A Mensagem de Ano Novo do Presidente da República, no primeiro dia do ano, é uma tradição de muitas décadas, praticamente desde que há televisão em Portugal.

Depois do 25 de abril, todos os cinco Presidentes da República eleitos depois da Constituição de 1976 dirigiram tais mensagens aos Portugueses, com duas exceções, a dos Presidentes da República Mário Soares e Jorge Sampaio, que não o fizeram respetivamente a 1 de janeiro de 1991 e a 1 de janeiro de 2001, pois se estava em pleno período de campanha eleitoral para as eleições de 13 de janeiro de 1991 e de 14 de janeiro de 2001, tendo-se a campanha eleitoral iniciado a 30 de dezembro de 1990 e a 31 de dezembro de 2010, 14 dias antes do ato eleitoral em que foram reeleitos. O General Ramalho Eanes fez a tradicional mensagem a 1 de janeiro de 1981, mas já estava reeleito desde 7 de dezembro de 1980. Já em 2011, em que as eleições presidenciais se desenrolaram a 23 de janeiro, o Presidente Cavaco Silva proferiu a mensagem a 1 de janeiro, portanto antes do início da campanha eleitoral.

Em 2021 as eleições estão previstas para 24 de janeiro, pelo que o dia 1 é bem antes do início da campanha eleitoral a 10 de janeiro. No entanto, o Presidente da República decidiu não dirigir a tradicional mensagem de Ano Novo aos Portugueses, pois participa, na qualidade de candidato às eleições presidenciais, em debates com outros candidatos nos dias imediatos.

Artigos Relacionados

Siga-nos nas redes sociais

23,900FãsCurtir
154SeguidoresSeguir
102InscritosInscrever