Sábado, Setembro 25, 2021

António Camelier: “Ainda tenho o pé dormente”

António Camelier: "Ainda tenho o pé dormente"

António Camelier: “Ainda tenho o pé dormente”, disse em entrevista a Daniel Oliveira, sobre um problema de saúde que o afecta.

O ator António Camelier foi o entrevistado de Daniel Oliveira no ‘Alta Definição’ deste sábado, dia 22.

Antes de participar n’ A Máscara foi operado a uma hérnia discal, sendo que quando a mesma foi detectada, o médico aconselhou-o a ser operado o mais rápido possível.

Ainda fiz 60 espetáculos”, revelou o ator.

”Depois foi todo um processo de recuperação moroso. Até hoje. Ainda tenho o pé dormente e certas posições causam-me algum desconforto. Ficam sempre sequelas para o resto da vida. Já aceitei isso”, disse.

Aos 8 anos foi diagnosticado com Síndrome de Tourette – perturbação neurológica crónica que se traduz na presença de determinados tiques. “Aquilo foi galopando”, disse.

Uma situação angustiante: “Não só para mim, mas essencialmente, à minha mãe, a pessoa que mais sofria com isto. Ela levou-me a psicólogos, psiquiatras, neurologistas, pai de santo, bruxas, foram tempos muito difíceis para mim”, confessou.

Na altura jogava futebol e o médico aconselhou a mãe a aumentar a dose de calmante: “Dormi bem e no outro dia não fui jogar. Depois do almoço, comecei a ficar com o corpo rijo, até que fiquei completamente paralisado. Fui para o hospital ao colo do meu pai e tive de ficar 24 horas em observação, pois tinha a tensão a 20”.

Disse à minha mãe que nunca mais tomava um único comprimido. Fui tendo cada vez mais autocontrolo e hoje em dia tenho aquilo que se chama de Transtorno Obsessivo-Compulsivo (TOC)”, revelou.

Em criança era muito gozado pelos colegas por ter muitos tiques.

Artigos Relacionados

Siga-nos nas redes sociais

23,900FãsCurtir
154SeguidoresSeguir
109InscritosInscrever