Sexta-feira, Julho 23, 2021

História Abscondita

História Abscondita

Nas favelas, apinhadas de gente com pouca chance fora delas, o futebol abre portas e se mostra opção de ascensão social, por vezes quase única, pra saída desse bairro.

Nunca foi demérito nenhum conquistar o mundo com a bola, como o fizeram Pelé e Ronaldo Nazário, porém são poucos desse calibre, com suficiente DNA e uma boa dose de oportunidades pra desenvolver uma carreira promissora.

Os investimentos de clubes e empresários montam altas cifras, e uma dezena deles não resultam em jogadores expoentes.

A míngua dessa escolha estão os livros, as bibliotecas e o conhecimento. Pra quem precisa brigar entre obter o bife a cada dia, ao invés do livro, as letras perdem de roldão, nesse ambiente com tantas carências.

Nosso governo brasileiro das cobranças, joga os impostos dos livros para 12%, e provoca um aumento nos preços de 20%, coisa que os empurra ao patamar de objeto distante de muitos necessitados em se apoderar de seus nobres caminhos, onde estão desenhadas trilhas longas com os segredos da vida.

Na contramão da caminhada do povo, a caixa forte do rei, zerou o imposto de importação de armas, permitindo dar mais chance de correr uma bala ao invés de um verso. A educação é boa desde que você saiba para quem você oferece.

Mas com os tipos de homens, de espíritos mais baixos e sórdidos, tenho sérias dúvidas acerca de seus resultados. Se o desenvolver de nossos neurônios pode nos levar a caminhos promissores, nada mais inteligente investir na área que vá trazer um inchaço cerebral, ou seja, a cabeça do povo. Porém em 2020, o número de pedidos de visto de trabalho nos Estados Unidos, por parte de trabalhadores brasileiros considerados prioritários, e de alta qualificação, aumentou 10,5% em relação a 2019. Maior patamar em dez anos.

Essa fuga de cérebros para o exterior se deu por um conjunto de fatores tristes. O aumento da violência, das crises, e a falta de perspectivas no mercado de trabalho. Isso tudo formou o tempero ruim que empurrou esses cérebros a utilizarem suas habilidades fora do Brasil. Todo estudioso esconde uma História Abscondita, construída por anos de esforço pessoal, onde o próprio resultado só é permitido ao seu dono abrir os segredos obtidos.

E a qualidade desse produto vai determinar o local e o momento que deverão ser expostos, entregues e aplicados em prol de si e de seu grupo, que o acolheu com gesto nobre de reconhecer sua potencialidade. Talvez a ciência promovida nos últimos séculos, que esses homens carregam dentro de si, tenha sido postulada por três erros. O primeiro, o motivo principal na alma dos ingleses, Sr. Newton. Eles acreditavam na absoluta utilidade do conhecimento, sobretudo na íntima ligação de moral, saber e felicidade.

Na alma dos franceses o segundo erro, Voltaire. Eles não acreditavam nos impulsos maus dos homens, e sim pensavam em ter e amar algo desinteressado. E o último, foi o pensamento de Spinoza, homem do conhecimento, que buscou o alcance da sapiência por mera valorização do único fator significativo de uma existência, cuja vida é um eterno prolongar a morte.

Três erros geniais que encontraram reconhecimento em sua terra natal, imaginem como estaríamos se os nossos ficassem no país.

Nota: Texto escrito em português do Brasil.

Raul Tartarotti
Raul Antônio Tartarotti, brasileiro, gaúcho de Porto Alegre - Eng. Biomédico, cronista semanal de jornais no Brasil e exterior. Estudou literatura Russa, clássicos europeus e brasileiros. Os seus textos são de cunho filosófico e social, com objetivo de trazer reflexão ao leitor sobre temas do cotidiano.

Artigos Relacionados

Siga-nos nas redes sociais

23,900FãsCurtir
154SeguidoresSeguir
101InscritosInscrever