Domingo, Agosto 1, 2021

Morte de Sara Carreira: Investigação revela causas do acidente

Quatro meses após a trágica morte de Sara Carreira, o NICAV da GNR de Santarém está prestes a concluir o relatório.

A TV Guia revela que já só faltam os resultados dos exames toxicológicos, contudo, não vão mudar o desfecho do que já foi apurado.

Assim, e depois de analisadas todas as provas recolhidas no local do acidente, da peritagem aos veículos, a visualização das imagens das câmaras presentes no local e dos dados dos radares, da recolha das declarações de todos os envolvidos, apenas faltava o depoimento de Ivo Lucas, que conduzia o Range Rover de Sara.

A audição já aconteceu. O actor e cantor não se lembra do acidente, apenas de ir a conversar com Sara.

Sem estas declarações, do condutor que embateu no carro imobilizado na A1, pertencente à cantora Cristina Branco, as ideias fundamentam-se nas imagens fornecidas pela videovigilância e pelos radares de medição de velocidade da Brisa.

O carro de Sara Carreira, conduzido por Ivo Lucas, deslocava-se “muito acima” do limite legal (120Km/h), tendo essa sido a razão pela qual o condutor não conseguir evitar o acidente, ao contrário de outros 10 condutores que evitaram a colisão com o carro de Cristina Branco.

Provando-se o excesso de velocidade como causa do acidente, o Ministério Público deverá acusar Ivo Lucas pelo crime de homicídio por negligência, punível até três anos de prisão.

Adiante a TV Guia que este deverá ser o próximo passo do processo.

O cantor não deverá cumprir pena de prisão efectiva, porque normalmente nestes casos as penas são convertidas em pena suspensa e aplicação de uma multa.

Acresce ainda que poderá ainda ser inibido de conduzir em consequência da violação das leis do código de estrada.

Artigos Relacionados

Siga-nos nas redes sociais

23,900FãsCurtir
154SeguidoresSeguir
102InscritosInscrever