‘Por esse Mar Abaixo’: 51 anos de canções de Carlos Alberto Moniz

‘Por esse Mar Abaixo’: 51 anos de canções de Carlos Alberto Moniz, com edição a 28 de Setembro.

'Por esse Mar Abaixo': 51 anos de canções de Carlos Alberto Moniz

Dia 28 de setembro, Carlos Alberto Moniz lança um novo CD Triplo com 51 canções, tantas quantos os anos de carreira já percorridos pelo músico, que cantam o seu trajeto, desde os Açores aos dias de hoje.

Dedicado ao mar e às suas raízes, “Por este mar abaixo” traz-nos melodias que acompanharam várias gerações, pela voz do “Tio Carlos”, na companhia de 88 músicos, que embarcaram nesta viagem de celebração.

Carlos Alberto Moniz, nascido e criado em Angra do Heroísmo, é um artista que atravessa gerações.

Autor, maestro, intérprete e compositor de mais de 500 canções ao longo de 51 anos e milhares de espetáculos em cinco continentes diferentes, o músico tem deixado uma marca incomparável na música portuguesa, quer a solo, quer nos diversos grupos e coletivos que foi integrando durante toda a carreira.

Ilhéu orgulhoso, desde sempre que Carlos Alberto Moniz tem um carinho especial pelo mar, sendo este o grande tema do álbum “Por Esse Mar Abaixo”.

É um triplo CD que retrata uma viagem com início no Continente, passando depois por todas as ilhas dos Açores, Madeira, Cabo Verde e Timor, entre originais do próprio e canções de outros autores.

Carlos Alberto Moniz faz a fusão entre o que tanto que cantou e novas formas de ver, sentir e resistir, em cantigas de memórias viradas para o futuro.

Esta é uma obra de amor. Mais do que a minha carreira, o que se celebra aqui é o meu amor à música, às minhas origens e a todos estes nomes, com quem me fui cruzando ao longo dos anos e que aceitaram fazer parte deste álbum.” Diz Carlos Alberto Moniz

Ao longo da jornada, Carlos Alberto Moniz traz consigo a bordo 88 músicos, entre os quais se inclui a filha, Lúcia Moniz, e outros nomes já muito acarinhados pelos portugueses, como Pedro Abrunhosa, António Zambujo, José Cid, Luís Represas, Sérgio Godinho, Jorge Palma, Paulo de Carvalho, Rita Redshoes, Quim Barreiros, entre muitos mais.

Este projeto será lançado no próximo dia 28 de setembro, na Fundação Oriente, que vai contar com a participação de alguns dos artistas envolvidos na criação do álbum, e está também confirmado um espetáculo para dia 15 de fevereiro na Casa da Música, no Porto.

51 anos de curiosidades, sobre Carlos Alberto Moniz

  • É sua a pauta original de “Grândola Vila Morena”, a famosa canção da revolução, eternizada na voz de Zeca Afonso e ainda hoje tem a pauta em casa;
  • A solo ou em conjunto, Carlos Alberto Moniz concorreu em cinco edições do Festival da Canção. É também sua a orquestração de “Há sempre alguém”, com que Nucha representou Portugal na Eurovisão em 1990 e dirigiu a orquestra para “Amor de Água Fresca”, de Dina em ’92;
  • Além de ter sido apresentador do programa “Arca de Noé”, foi o apresentador da “Casa do tio Carlos”, o primeiro programa infantil do canal privado 4 (hoje em dia TVI), em 1993;
  • Carlos compôs mais de 300 canções para crianças, para projetos como: “Fungagá da bicharada”, “Arca de Noé”, “Casa do Tio Carlos”, “Um gesto pelas Florestas”, peças para crianças para “O teatro e o sonho”, e Marchas de Santo António para as crianças da Voz do Operário;
  • Se juntarmos as pautas de todas as músicas que Carlos Alberto Moniz já escreveu, daria para dar a volta à Ilha Terceira.

Artigos Relacionados

Siga-nos nas redes sociais

28,673FãsCurtir
12,934SeguidoresSeguir
299SeguidoresSeguir
180InscritosInscrever