Quarta-feira, Outubro 20, 2021

‘Bullet for my Valentine’ estreiam-se em Portugal na Sala Tejo

'Bullet for my Valentine' estreiam-se em Portugal na Sala Tejo

Os BULLET FOR MY VALENTINE estreiam-se em solo nacional com uma atuação na Sala Tejo, em Lisboa, agendada para 22 de Fevereiro de 2022. Os bilhetes estarão em pré-venda exclusiva online na FNAC em bilheteira.fnac.pt a partir das 10H00 de domingo, 25 de Julho, durante um período de 48 horas. Os bilhetes custam 30€ e a venda ao público em geral arranca no dia 27 de Julho, nos locais habituais.



“Bullet For My Valentine”, o sétimo longa-duração da banda liderada pelo carismático Matt Tuck, é o mote para a digressão europeia que traz os músicos galeses pela primeira vez a Portugal. Acabados de fazer história ao serem a atração principal do festival Download Pilot, no terreno sagrado de Donington Park, os muitíssimo aplaudidos BULLET FOR MY VALENTINE – quarteto cuja formação fica completa com Tuck na guitarra e na voz, Michael “Padge” Paget na guitarra solo, Jamie Mathias no baixo e Jason Bowld na bateria – trazem uma demolidora coleção de novas canções, que os mostra a abrirem um novo, e ousado, capítulo numa carreira em crescendo constante.

Desde que os BULLET FOR MY VALENTINE se juntaram em 1998, que ocupam o lugar de uma das maiores bandas do metal contemporâneo. Até ao momento, já venderam mais de três milhões de álbuns em todo o mundo e conquistaram três discos de ouro, além de terem ajudado a definir o metalcore britânico com o explosivo álbum de estreia “The Poison”, hoje visto como um clássico pelos apaixonados.

Quinze anos, quatro álbuns muito bem-sucedidos e incontáveis digressões depois, a banda de Bridgend faz uma declaração de intenções – o novo “Bullet For My Valentine” assume-se como o álbum mais pesado e feroz que já fizeram. «Este é o começo dos Bullet 2.0», diz Matt Tuck, o timoneiro do grupo. «O novo álbum é uma representação de onde estamos neste momento. A música é fresca, é agressiva, é mais visceral e mais apaixonada que nunca.»

Sucedendo ao enorme sucesso do último disco, “Gravity”, de 2018, que os viu darem os seus maiores espetáculos de sempre, incluindo uma digressão esgotada no Reino Unido e um concerto massivo no Alexandra Palace, em Londres, os músicos voltam ao básico. «É o lado mais feroz que já conheci aos Bullet For My Valentine», afirma Michael “Padge” Paget. «Estava na altura de lançarmos um álbum realmente furioso, agressivo e pesado. Acho que é nessa direção que realmente brilhamos. Mal posso esperar para estar a fazer caretas em palco!».

A verdade é que, desde a primeira audição, os fãs vão de imediato reconhecer os BULLET FOR MY VALENTINE. Da viciosa abertura com “Parasite” à fúria do single “Knives”, o novo álbum dos galeses é pura adrenalina metálica do início ao fim, todo ele solos estridentes e riffs monstruosos, que refletem o período desafiador em que foram gravados. «De forma apenas metafórica, mas quero arrancar a cabeça às pessoas», conclui Matt Tuck. Preparem-se os incautos.

Artigos Relacionados

Siga-nos nas redes sociais

23,900FãsCurtir
154SeguidoresSeguir
114InscritosInscrever