Segunda-feira, Março 8, 2021

T.M. Grace: “Cabe aos pais e educadores incutirem nas suas crianças o gosto pela leitura”

T.M Grace é o pseudónimo de Teresa Gonçalves, escritora que editou recentemente “Qual é o valor da amizade?”, o seu primeiro livro infantil.

Este é o primeiro livro da coleção infantil, “As Aventuras em Graceland” e tem cariz solidário com parte do valor a reverter para as instituições Acreditar, Operação Nariz Vermelho e Aldeias S.O.S. Crianças Portugal.

A autora concedeu uma entrevista ao Infocul, na qual abordou este livro, mas em que foi também abordado o cuidado e forma como devemos agir com as crianças. O natal não foi esquecido e consta de uma extensa entrevista, que publicamos integralmente de seguida:

Pegando no nome do seu livro, começo por perguntar qual é o valor da amizade?

A amizade verdadeira tem um valor incalculável, é algo que não podemos colocar um preço. As coisas mais importantes da vida não têm preço, têm o valor que caberá no “receptáculo” de cada um. Para uns terá mais, eventualmente para outros terá menos, dependendo da posição que a amizade ocupa na vida de cada um. Para alguns, a amizade ocupará o primeiro lugar, para outros o último. Com certeza, não será uma resposta unânime. Para mim a amizade verdadeira tem imenso valor.

Escrever um livro para crianças, obriga a um esforço maior na linguagem utilizada e na forma como se passa a mensagem?

Eu não diria um esforço maior na linguagem e sim o esforço maior na escolha do vocabulário acessível para crianças desde os 3 anos que é a partir dessa idade que este livro se destina. Uma criança desta idade ainda não tem um grande repertório de vocabulário e foi nesse sentido que eu tive o maior desafio.

Este livro aborda as mudanças que podem ocorrer na vida das crianças. Quais mudanças que podem ser mais difíceis de gerir?

Precisamente algumas mudanças que são abordadas neste livro como é o caso de mudança de casa, de escola, afastamento de familiares com quem a criança priva mais. Porque Essas mudanças acabam por ser uma desestruturação daquilo que a criança tem como certo, que é a proximidade com a sua família, o seu núcleo de amigos, colegas de escola com quem a criança já criou vínculos afetivos, amizades, companheirismo e por quem nutre carinho. Estas mudanças tiram a criança da sua zona de conforto e como tal devem ser explicadas de forma a que a criança não se sinta “arrancada” à força do seu pequeno mundo.

Dedica este livro e meninos “generosos e de bom coração”. O que define a generosidade e o bom coração?

Generosidade é no meu entender um dos principais pilares para se formarem seres humanos de excelência, e quando falo de excelência é no sentido de humanidade e é desde cedo que se deve desenvolver a generosidade. Preocuparem-se com o bem-estar dos demais e não apenas com o seu próprio bem-estar.

Há uma filosofia Africana intitulada Ubuntu que retrata a importância da partilha, compaixão, empatia e respeito de uns para com os outros.

Este é um conceito que costuma ser utilizado para enfatizar a necessidade de união e do consenso na tomada de decisões para o bem de toda uma comunidade.

As crianças são permeáveis ao conhecimento, são uma tela em branco e como tal para elas esta é uma filosofia perfeitamente integrável nas suas vidas, basta para isso serem sensibilizadas para esta visão mais humanitária…

Eu tenho a certeza de que todas as crianças têm bom coração por isso coloquei esta frase como sendo para todas as crianças.

Esta é a primeira história de “As Aventuras em Graceland”. Quais as restantes histórias que irão compor as aventuras?

Espero que ainda sejam bastantes histórias que venham a preencher esta coleção, porém como o processo de criação é um pouco complexo e posso mudar de ideias a qualquer momento quanto à sequência ou títulos das mesmas, não gostaria de estar aqui a vincular-me especificamente a nada em particular para depois não defraudar as expectativas.

A escolha de uma abelha e uma formiga para personagens desta história, deve-se a algum motivo específico?

A verdade é que muitas vezes as crianças veem a abelha como um inseto um pouco assustador apesar de pequeno e eu quis desmistificar essa ideia. Além de ser um inseto que sempre me fascinou pela forma completamente organizada como vive em comunidade. A forma como todas trabalham para um objetivo em comum e fazem-no muito bem. Além de que a sua importância para o ecossistema terrestre é muitas vezes desvalorizada.

Sente que as crianças atualmente leem mais ou menos?

As crianças atualmente têm tantas coisas que ocupam o seu tempo e monopolizam a sua atenção que acredito que ler um livro em papel já está a cair em desuso. Cabe aos pais e educadores incutirem nas suas crianças o gosto pela leitura.

No guia para pais e educadores fala sobre a importância de ouvir o que as crianças têm a dizer. Sente que dado o ritmo frenético da vida actual, os pais ouvem menos os filhos?

Eu não quero estar aqui a generalizar, mas a verdade é que a vida de hoje em dia é alucinante. Os pais passam muitas horas no trabalho, no trânsito, em outros afazeres porque alguém tem de os fazer e pouco tempo sobra para eles se ouvirem a si próprios para perceber quais as suas reais necessidades, é natural queiram chegar a casa e desligar de tudo o que os ensurdeceu durante o dia. Aí entra a televisão e outras distrações e sim, por vezes falta o tempo para o diálogo com as crianças e com quem vive na mesma casa. Se não houver aqui um esforço, sobra muito pouco tempo das 24 horas que tem o dia, para a ouvir os filhos, fazer atividades lúdicas com eles além dos trabalhos de casa obrigatórios.

Como devem as crianças cultivar a amizade e que trabalho deve ser feito antes pelos pais?

A amizade é muito importante para uma criança é através dela que são construídos laços afetivos, o respeito, a confiança, a colaboração e espírito de entreajuda, o hábito de dividir e de aprender com os colegas.

Em primeiro lugar os pais devem exercitar a autonomia e estimular a autoconfiança da sua criança principalmente se ela for tímida. Tentar sem obrigar, a que ela comece a interagir com outras crianças. Elogiar sempre que a criança fizer progressos e incentivá-la a melhorar, sempre com frases positivas.

Os pais devem sempre que possível diversificar os locais de convívio.

Além da escola, amizades podem ser construídas em muitos outros locais, num grupo de estudo, atividades artísticas e desportivas, grupos de leitura, bibliotecas, etc. e principalmente cabe aos pais darem o exemplo em tudo e nas amizades não deve ser exceção. Devem demonstrar como é importante cultivar as amizades e como pode ser divertido o tempo passado no convívio de amigos. Depois cabe também aos pais o dever de acompanharem a evolução dos seus filhos, observarem como é a interação da sua criança com as demais.

T.M. Grace é o pseudónimo de Teresa Gonçalves. Alguma inspiração para este nome?

T.M. Grace é simplesmente a abreviatura do meu nome Teresa Maria mais a junção do nome Graça que faz parte do nome dos meus filhos e só não fez parte do meu nome porque o padre na altura do meu primeiro casamento se esqueceu de o agregar ao meu.

Coloquei em inglês porque pensei ser melhor por uma questão de marketing…

Este será um natal diferente. Os miúdos estão habituados às prendas. Como deve ser gerida a expectativa este ano, tendo em conta o menor poder económico da maioria das pessoas?

As crianças pequenas nem precisam de nada em particular, basta qualquer coisinha simbólica porque no fundo elas nem vão notar a diferença. Os pais terem tempo e disposição para brincarem com elas será o maior dos presentes.

Para as crianças maiores, simplesmente tendo uma conversa franca com elas, dizendo-lhes o que se passa. Mais uma vez aqui o diálogo é muito importante. Fazer-lhes ver que o Natal é só uma data no calendário e que se não receberem a prenda que querem receber nesse dia, quando as coisas melhorarem porque vão melhorar, é importante manter o espírito positivo, poderão receber o presente noutra altura. O importante é a família estar unida e com saúde.

Afinal de contas O Natal é quando nós quisermos não precisa de estar tão vinculado a uma data que muitas vezes só serve para que as famílias se endividem, gastem aquilo que não tem só para satisfazer caprichos que deixariam de o ser se os pais não colocassem os seus filhos numa redoma, para os proteger de tudo. Se não prepararmos as nossas crianças para as adversidades, estaremos a criar adultos que diante de qualquer frustração, não terão ferramentas para darem a volta por cima e vencerem os obstáculos da vida.

Este livro tem um cariz solidário. Para quem e de que forma ajudará essa entidade?

Nesta primeira fase será para ajudar três instituições: Acreditar, Operação Nariz Vermelho e Aldeias SOS Crianças Portugal. Parte do valor da venda do livro será doado para estas três instituições.

Desde já agradeço a oportunidade de responder a esta entrevista que me agradou bastante pelo seu conteúdo diversificado.

Rui Lavradorhttp://www.infocul.pt
Jornalista e Director Infocul.pt

Artigos Relacionados

Big Brother: Já ninguém suporta Joana e acusam-na de ser “perigosa”

Joana está a ser fortemente criticada no Big Brother, quer por colegas quer pelos comentadores. Noélia e Quinaz conversaram sobre a colega e não pouparam...

Big Brother: Joana chora compulsivamente após discussão com Savate

Não há forma de Joana e Bruno Savate pararem de discutir. Depois de mais uma discussão, Joana foi ao confessionário e desatou a chorar compulsivamente,...

Audiências do All Together Now dão polémica, Cristina é atacada e reage!

Cristina Ferreira está a ser injustamente acusada de mentir sobre as audiências do 'All Together Now'. A história é simples de contar. O All Together Now...

Siga-nos nas redes sociais

23,965FãsCurtir
154SeguidoresSeguir
73InscritosInscrever