Quarta-feira, Setembro 22, 2021

Caldas da Rainha: Cuqui merecia mais e melhor

Caldas da Rainha: Cuqui merecia mais e melhor
Fotografia: Rute Nunes e Carlos Pedroso/ Infocul.pt

Caldas da Rainha: Cuqui merecia mais e melhor, numa tarde sem grande interesse.

A Praça de Touros das Caldas da Rainha recebeu, este domingo, a tradicional corrida de touros do 15 de Agosto.

Um cartel misto e ainda a despedida do Cabo do grupo de Forcados Amadores de Caldas da Rainha, Francisco Mascarenhas.

Frente a touros das ganadarias António Raul Brito Paes e Joaquim Brito Paes, actuaram os cavaleiros João Ribeiro Telles, Francisco Palha, Joaquim Brito Paes e o matador de touros Joaquim Ribeiro “Cuqui”. Em solitário, pegou o grupo de Forcados das Caldas da Rainha.

Após as cortesias, foi prestada homenagem póstuma ao matador de touros Ricardo Chibanga, no dia em que se celebra o 50º aniversário de alternativa. Nesta corrida destacar ainda a alternativa do bandarilheiro Miguel Batista.

Os touros das ganadarias de António Raúl Brito Paes e Joaquim Brito Paes sairam bem apresentados na maioria, com comportamentos dissemelhantes, porém todos eles com condições de lide. Destaque para o segundo touro da corrida, o que de melhor comportamento se viu. A corrida resultou sem grande interesse, pese aqui e ali terem-se assistido a bons momentos de toureio.

O primeiro touro da corrida saiu a medir tudo, sendo aplaudido pelo sua apresentação. Rematado de carnes, mostrou-se sem grande mobilidade, investida pouco franca e a faltar no momento da reunião. João Ribeiro Telles esteve muito laborioso e tentou fazer as coisas bem, aguentando bastante no momento das reuniões, contudo faltava o touro. Numa actuação positiva, mas sem romper, destacam-se dois curtos de boa nota, aqueles em que melhor conseguiu cingir as sortes nos momentos da reunião. Levou alguns toques na montada, que retiraram brilho à lide

Duarte Manuel, que hoje assumiu a liderança do grupo, concretizou ao primeiro intento, dobrando-se bem e aguentando a investida do touro.

Seguiu-se a passagem de testemunho e mudança de cabo, saindo Francisco Mascarenhas, substituído por Duarte Manuel, perante estrondosa ovação por parte do público.

Francisco Palha teve por diante um touro melhor que o anterior em termos de comportamento. O cavaleiro levou a cabo uma actuação de muito impacto junto do público, porém nem sempre tecnicamente correcta. Cites frontais, a dar vantagem ao touro, muito bem desenhados, pecando apenas em algumas reuniões. Destacar que o ganadeiro foi chamado à arena, após lide, pela qualidade do touro.

António Appleton concretizou a pega ao primeiro intento, em mais uma competente performance do forcado da cara e do grupo.

Joaquim Brito Paes não foi o toureiro a actuar seguidamente, como estava previsto, devido ao touro ter-se inutilizado nos curros. Procedeu-se a uma alteração na ordem de lide, sem justificação dada ao público, saindo à arena o matador Joaquim Ribeiro “Cuqui”.

Joaquim Ribeiro “Cuqui” teve por diante um touro com uma investida pouco franca e que lhe dificultou repetição. Desenhou series por ambos os pitons, de maior profundidade pelo direito. “Cuqui” conseguiu momentos de muita profundidade na muleta, sendo que antes já tinha conseguido isso no capote, lanceando à verónica. Bandarilharam Miguel Batista e Tiago Santos com bastante competência.

João Ribeiro Telles esteve em plano aceitável, perante o seu segundo touro. Muito laborioso na brega e com constante ligação à bancada. Acertado na escolha de terrenos, pecando apenas em algumas reuniões. Contudo, o público gostou bastante e Telles foi calorosamente ovacionado.

António Lacerda concretizou ao primeiro intento em mais uma competente e assertiva actuação do grupo.

Francisco Palha teve uma actuação de menor qualidade, comparativamente à primeira. Recebeu-o com uma sorte gaiola, desenhando posteriormente uma actuação de grande impacto junto do público, porém com algumas reuniões a não resultarem tão cingidas, quanto o desejável. Palha é um toureiro que arrisca e isso agrada, e muito, a quem o vê em praça. Ferros com cites de praça a praça, dobrando-se depois em terrenos apertados, agradaram ao público.

Lourenço Palha concretizou a pega ao primeiro intento, numa tarde de grande competência do grupo.

Joaquim Brito Paes esteve com muito boas maneiras na equitação, tentando fazer tudo com muita suavidade e classe. Bregou com elevada qualidade, esteve correcto na escolha dos terrenos e tem dois ferros de muito mérito, rematados a perceito.

Duarte Palha concretizou a última pega da noite ao primeiro intento. Tarde de bom nível para o grupo caldense.

Coube a Cuqui a última actuação da noite. O seu touro foi devolvido aos currais, devido a inferioridade física, e aguardou-se algum tempo pelo touro ‘sobrero‘. A rés saiu com clara falta de força e isso limitou toda a actuação do matador de touros e dos bandarilheiros (João Martins e João Pedro Silva bandarilharam de forma competente e possível). Na muleta, Cuqui inventou uma faena, onde nada ou quase nada havia para tirar. Tapou os defeitos ao touro, fez tudo com muita suavidade, a mandar bem, e foi desenhando momentos de pura arte, perante falta de melhor matéria prima. O matador português arriscou tudo, deu tudo e merecia que a delegada técnica tauromáquica lhe tivesse atribuído música. Porém, o critério para música terá sido cravagens a cilhas passadas e isso Cuqui não conseguia fazer.

Corrida mal dirigida por Ana Pimenta, assessorada por José Manuel Lourenço. Foi cornetim, o conceituado José Henriques. 

Notas:

1-Muito público a sair antes da lide do último touro, deixando o ambiente ainda mais frio do que aquele que o vento era.

2-A delegada técnica tauromáquica, Ana Pimenta, esteve bastante incoerente na forma como concedeu música aos artistas. Como atribuir música, após um cavaleiro levar um toque na montada? Já na noite anterior, na Nazaré, havia falhado nesta questão, parecendo disto fazer uma imagem de marca. Depois, se atribui música a cavaleiros que cravam ferros a cilhas passadas, tem de atribuir música a Cuqui, perante a actuação dele no segundo touro.

3- A Praça registou boa entrada de público, sem contudo esgotar os bilhetes.

Esta segunda-feira, 16 de Agosto, apresentaremos a galeria fotográfica desta corrida mista.

Artigos Relacionados

Siga-nos nas redes sociais

23,900FãsCurtir
154SeguidoresSeguir
109InscritosInscrever