Las Ventas: Alarcón pela porta grande, perante uma tarde extraordinária de Fuente Ymbro

Las Ventas: Alarcón pela porta grande, perante uma tarde extraordinária de Fuente Ymbro, esta segunda-feira.

Las Ventas: Alarcón pela porta grande, perante uma tarde extraordinária de Fuente Ymbro

Texto: Rui Lavrador
Fotografias: Rute Nunes e Carlos Pedroso

A sempre imponente e monumental Praça de Touros de Las Ventas abriu, esta terça-feira, as suas portas para a 3ª novilhada com picadores integrada na Feira de São Isidro 2022.

Frente a 6 novilhos da ganadaria de Fuente Ymbro actuaram os novilheiros Manuel Diosleguarde, Jorge Martínez e Álvaro Alarcón, estes dois últimos fazendo a sua apresentação em Madrid.

Os novilhos, com precedência de Jandilla e encaste Domecq, vieram de Cádiz e apresentaram-se distintos de capa e comportamento, bem como em termos de trapio e apresentação.

Começando pelos novilhos, destaca-se a bravura do primeiro, a perigosidade do segundo, a transmissão do terceiro, a pouca franqueza do quarto, a repetição do quinto e a investida e nobreza do sexto.

Manuel Diosleguarde teve por diante um novilho bravo, nobre e que humilhava na investida pelo piton direito. Começou com estatuários, para depois sacar os melhores momentos da faena pelo piton direito, aproveitando a investida humilhada do oponente. Tentou pelo esquerdo, mas neste caso o novilho tirava a cara e protestava. Uma faena profunda, denotando bom entendimento do oponente, apenas manchada por alguns momentos poucos ligados. Estocada certeira e uma orelha como prémio.

O segundo novilho foi perigoso. Sério de apresentação, deu poucas possibilidades de luzimento ao toureiro, obrigando-o a estar sempre muito atento. No capote destaque para as verónicas e o quite de belíssimo recorte técnico de Álvaro Alarcón por gaoneras. Na muleta, Jorge Martínez começou com a perna flectida e tentando levar o novilho de largo, para posteriormente tentar tourear ao natural. O novilho tentou sempre colher o toureiro, e ainda o volteou. Felizmente sem consequências de maior. Ovação para o toureiro.

O terceiro novilho da tarde teve transmissão e teve por diante um jovem eu se apresentava pela primeira em Las Ventas, tal como Jorge Martínez. No capote, o destaque maior foi o quite de Diosleguarde por gaoneras, terminando volteado. Na muleta, iniciou com duas tandas suaves, sem apertar o oponente. A faena foi em crescendo a Alarcón soube aproveitar bem as qualidades do oponente, com momentos de pura estética artística, rematando a faena por bernardinas. Orelha de muito valor, pese a estocada algo traseira.

Manuel Diosleguarde toureou o quarto novilho da ordem e foi uma actuação de muita transpiração e pouca inspiração. Novilho complicado, que nunca baixou a cara verdadeiramente para humilhar, mas antes levantava-a. Uma actuação melhor pelo piton direito, mas sem nunca romper. Foi silenciado.

No quinto, Jorge Martínez esteve em muito bom nível, destacando-se ainda dois sustos ao nível das voltaretas, levando pitonazos no peito e barriga, sem consequências de maior. Pelo piton direito conseguiu momentos de muita verdade, temple a mandando na investida do oponente. Forte petição de orelha, não atendida pela presidência, que acabou vaiada pelo público de Madrid. Deu volta à arena.

No último novilho, Álvaro Alarcón conquistou a saída em ombros pela porta grande de Las Ventas. Perante um novilho com casta, Alarcón começou a actuação com a flanela rubra por estatuários, e seguidamente com séries pelo piton direito, levando o oponente a humilhar. Uma actuação muito completa por ambos os pitons, mas claramente melhor o direito. Na memória fica uma tarde no centro da arena, cheia de profundidade e beleza. O novilho teve direito a volta à arena. Duas orelhas para Alarcón.

Tarde de muito bom toureio em Las Ventas e com os jovens a mostrar valor.

Lotação: 14645

Artigos Relacionados

Siga-nos nas redes sociais

28,405FãsCurtir
12,873SeguidoresSeguir
268SeguidoresSeguir
173InscritosInscrever