Quinta-feira, Setembro 23, 2021

Que bronca! Joana, Savate e Jéssica em trocas de acusações

Que bronca! Joana, Savate e Jéssica em trocas de acusações

Que bronca! Joana, Savate e Jéssica em trocas de acusações, após Joana ter jantado com Pedro Alves no restaurante em que trabalha Jéssica Neves, amiga de Savate.

Poderia ser o enredo de uma novela mexicana, mas é realidade portuguesa.

Joana e Savate terminaram a relação no início do mês, tendo surgido boatos que Jéssica Neves era a causadora de tal situação. Savate e Jéssica negaram envolvimento e desmentiram essas notícias.

Ontem, foi jantar com Pedro Alves, ex-concorrente do Big Brother, e com o músico Syro ao restaurante em que trabalha Jéssica.

Tropeçaste em alguma coisa?“, perguntou Pedro. “Ainda não. Mas se calhar vou sair daqui envenenada“, respondeu Joana.

Conheci o Bruno há anos. Nunca fomos tão próximos como agora e eu passo a explicar porquê: trabalhava no Tamariz, um restaurante no Estoril, quando, já no fim do turno, o encontro. O Bruno reconheceu-me e trocámos três minutos de conversa. Ponto.

Uns dias mais tarde, comentei uma fotografia do mesmo em modo brincalhona (o meu modo constante de ser e estar) e no próprio dia, minutos depois, não só fiquei atolada de seguidores, assim como de mensagens. Mensagens essas repletas de ameaças e insultos baseados numa rápida e errada interpretação relativamente palavras escolhidas por mim deixadas nessa fotografia.

No dia seguinte fiquei automaticamente rotulada como sendo a razão pelo término dos ‘Savana’. Desmenti, justifiquei-me, ironizei e tentei desvalorizar a situação (o máximo que podia e conseguia). Sem sucesso. Passaram-se dias e a minha caixa de mensagens bem como os seguidores mais que quadruplicaram. Cheguei mesmo a ser difamada e insultada através de comentários nas minhas próprias publicações.

Hoje, passadas semanas de um atormento diário e sistemático, no meu estabelecimento de trabalho e durante o meu turno a Joana, rainha e beta de Cascais, entrou e sentou-se juntamente com uns amigos, de entre os quais o Pedro Alves, e decidiu fazer-me de plano de fundo a um vídeo filmado pelo ex-concorrente a gozar comigo.

Como assim? Vou passar o resto da vida a andar na rua a olhar por cima do ombro? Quantas mais vezes tenho e vou trocar de trabalho? Posso ir passear com a minha família sem medo ou receio que de ser filmada, insultada ou agredida a partir de que dia? Isto é ou não é bullying? O dia de hoje ficou marcado, para mim, pela maldade, sede de vingança e pela falta de respeito e liberdade pelo próximo. E se fosse contigo?

Jess, humildade e características de um bom ser humano com um excelente coração tens, por isso não deixes que nada nem ninguém te deite abaixo. Como teu amigo, estou sempre aqui para te apoiar“, escreveu Savate nesta publicação.

Olá, sou eu, uma menina chamada Joana. Tenho 21 anos e nunca tinha vivido nada parecido. Vi a minha vida e intimidade serem arrancadas por revistas e outrem, que até parecia viverem com mais felicidade com esses acontecimentos.

Num fim de semana, vi o meu namorado a tornar-se um desconhecido, sem resposta a qualquer mensagem enviada. Entrei em pânico, pensei em tudo o que poderia ter acontecido. O sexto-sentido realmente tem que se lhe diga, depois de acabar as coisas de forma brusca e desalmada.

Vi que existias tu, Jéssica. Estiveste com o meu namorado e no dia seguinte ele esteve comigo, tu sabias… Era público… Em menos de uma semana, fizeste comentários, entrevistas e até sessões fotográficas e expuseste-te ao mesmo que eu. Até foste de férias, mas sujeitaste-te a que cada post feito contigo fosse uma indireta para mim.

Portanto, espero que lides com comentários, mensagens e notícias da mesma forma que eu. Eu não choro ao que me sujeitei e tu também não devias; como diz o teu “atual” (palavras tuas) – não estavas capaz? Não vinhas. A diferença entre nós? É que eu sempre o amei, tu não“, reagiu Joana, nas redes sociais.

Artigos Relacionados

Siga-nos nas redes sociais

23,900FãsCurtir
154SeguidoresSeguir
109InscritosInscrever