Terça-feira, Dezembro 7, 2021

Alcochete: Luís Rouxinol Jr. e Forcados Amadores de Alcochete triunfam

Alcochete: Luís Rouxinol Jr. e Forcados Amadores de Alcochete triunfam

Alcochete: Luís Rouxinol Jr. e Forcados Amadores de Alcochete triunfam, na corrida realizada esta tarde.

A praça de touros de Alcochete recebeu esta tarde uma corrida de touros de comemoração do 50º Aniversário do Grupo de Forcados Amadores de Alcochete. O cartel foi composto por Luís Rouxinol, Gilberto Filipe, Filipe Gonçalves, Luís Rouxinol Jr. (substituindo Francisco Palha), António Prates, Tristão Ribeiro Telles e um curro de touros da Ganadaria David Ribeiro Telles. Pegou em solitário os Amadores de Alcochete.

Texto e Fotografias: Roberto Pingas Rodrigues

Abriu a tarde Luís Rouxinol frente a um toiro deveras reservado, pouco movimentado e com querenças em tábuas. Luís andou bem na brega, puxando quase sempre o touro para o centro da praça para a cravagem, tirando um ferro que o cravou a sesgo. Rematou a sua lide com um ferro de palmo e com um bom par de bandarilhas. Volta autorizada para cavaleiro e forcado da cara.

Gilberto Filipe não toureou o touro que lhe tinha calhado em sorteio pelo facto de o director e o médico veterinário considerarem que o touro não tinha condições de lide, decisão contestada por Gilberto e algum público.

Sendo assim, foi alterada a ordem de lide e saiu à praça Filipe Gonçalves.

O cavaleiro iniciou a actuação cravando dois ferros compridos o primeiro mais descaído e o segundo no sítio certo, com sortes à tira e de praça a praça. Começou a cravagem dos ferros curtos com um pequeno erro que posteriormente corrigiu e bem. Pisando terrenos de risco e reunindo no centro da praça. Sortes desenhadas de frente com batida ao píton contrário, reuniões bem conseguidas e uma brega vistosa compuseram a lide de Filipe. Destaque para o quinto ferro curto em que o toureiro idealizou e concretizou muito bem. Fechou a lide com par de bandarilhas e de seguida um ferro de palmo. Volta autorizada para cavaleiro e forcado da cara.

Luís rouxinol Jr. veio até Alcochete cheio de gana para triunfar e conseguiu. Calhou-lhe um touro em sorte que tudo permitiu ao toureiro. Nos compridos cravou dois ferros bem no morrilho do touro. Nos curtos foi onde se conectou ao público de forma arrebatadora, cravou junto às tábuas chamando o touro de dentro para fora e com batida ao píton contrário cravou o primeiro ferro curto embora a reunião não tenha sido a desejada. Mas Luís, para que não ficassem dúvidas cravou o segundo e o terceiro ferros curtos da mesma forma, deixando os espectadores de coração nas mãos esperando o pior. Rouxinol Jr. cravou ainda um quarto ferro curto desenhando uma sorte de frente com batida ao píton contrário cravando no centro da praça. Uma lide bem conseguida por parte do ginete que assim triunfou em Alcochete frente a um touro nobre com excelente mobilidade, com trapio, que não dificultou. Duas voltas autorizadas para forcado, primeiro ajuda, cavaleiro e ganadeiro.

A António Prates calhou o “chaço” da tarde, o menos bom deste curro da ganadaria David Ribeiro Telles. O ginete foi persistente e cravou os ferros que lhe competiam, mas sem vistosidade por não existir matéria prima. Touro este que era ‘brocho‘, tinha mais interesse no que se passava na trincheira saltando ainda para dentro da mesma perseguindo um bandarilheiro enquanto António trocava de montada. António levou para dentro da praça o cavalo “Formigo” que costuma brilhar pela brega ladeada e pela rápida mudança de trajeto, mas nada adiantou. O ginete fez o que pôde e tem o seu mérito por isso. Terminou a lide com dois ferros de palmo, sendo um deles de violino. Volta autorizada para cavaleiro e forcado da cara.

Voltamos então a Gilberto que lidou o touro sobrero. Gilberto Filipe andou bem na brega, bem nos desenhos das sortes, bem nos remates das mesmas e cumpriu a função conforme mandam as leis. Cravou três ferros compridos de forma muito certeira, como se tivessem íman ao sítio certo da cravagem. Bonito de ser ver. Nos ferros curtos continuou com a pontaria afinada e sem deixar arrefecer o clima cravou os ferros da ordem e ainda mais dois que o público pediu. Desenhou sortes de frente, de praça a praça, reunindo nos médios e rematando à meia volta. Boa lide do ginete natural de Alcochete.

Tristão Ribeiro Telles encerrou as lides a cavalo na sua primeira corrida de casaca e tricórnio. Tristão começou a cravagem dos ferros compridos bem com um bom ferro à tira, o segundo um pouco mais descaído, mas foi nos ferros curtos que Tristão não conseguiu entender os terrenos do touro levando toques quando se aproximava demais e fazendo passagens em falso quando escolhia distâncias mais longas. Tristão é novo e errar faz parte do seu crescimento. Ginete com bons pormenores na brega.

As pegas como já acima referido estiveram a cargo do Grupo de Forcados Amadores de Alcochete pegando em solitário este curro no seu 50º aniversário. Tarefa difícil para o cabo Nuno Santana para tomar a decisão do forcado de cara certo, pois teve cerca de 100 elementos fardados em praça, antigos e atuais.

Pegaram:

Diogo à terceira tentativa efetiva dobrando Ruben Duarte (lesionado na primeira);

Estevão Oleiro à primeira tentativa;

Vasco Pinto à primeira tentativa;

João Machacaz à primeira tentativa;

Bruno Pardal à segunda tentativa;

Manuel Pinto à primeira tentativa.

Nota: Fez-se um breve intervalo para inauguração de memorial da comemoração do 50º Aniversário do Grupo de Forcados Amadores de Alcochete na parede de acesso ao sector 1 da praça.

Artigos Relacionados

Siga-nos nas redes sociais

23,900FãsCurtir
154SeguidoresSeguir
123InscritosInscrever