Segunda-feira, Junho 14, 2021

Chamusca: Na tarde dos Telles, destacaram-se António e João

Chamusca: Na tarde dos Telles, destacaram-se António e João

Chamusca: Na tarde dos Telles, destacaram-se António e João, numa corrida familiar.
Reportagem por Rui Lavrador (texto) e Rute Nunes e Carlos Pedroso (fotografia)

A Praça de Touros da Chamusca recebeu, este domingo, a segunda corrida da Feira da Ascensão 2021.

O cartel foi composto pelos cavaleiros António Ribeiro Telles, João Ribeiro Telles, António Ribeiro Telles (filho) e Tristão Ribeiro Telles.

Frente a touros da ganadaria Vale Sorraia, actuaram ainda os Forcados Amadores do Ribatejo e Chamusca.

António Ribeiro Telles abriu praça frente a um touro bem-apresentado, com 485 Kg, e desenvolveu uma actuação resiliente. Perante uma rés com comportamento de mais a menos, distraído e que complicava no momento da reunião, Telles respondeu com uma brega de muitos quilates, uma escolha inteligente dos terrenos e cravou de forma correcta.
Uma actuação homogénea e a reafirmar a excelente temporada do ginete.

O segundo touro da corrida apresentou o mesmo peso do primeiro, contudo um comportamento diferente e que valorizou a actuação de João Ribeiro Telles.

Após dois ferros compridos, com execução regular, João Telles rompeu para o triunfo na cravagem curta. Três curtos de excelente execução e todos eles com cite de largo e batida ao piton contrário, proporcionando reuniões emotivas.

A cada ferro, João, foi galvanizando cada vez mais o público e nem um forte toque na montada retirou brilho à actuação do cavaleiro. Ainda cravou mais um ferro, mas não tão emocionante, nem ortodoxo.

António Ribeiro Telles (filho) enfrentou o touro que mais dificuldades impôs durante a corrida.

Perante um touro que não arrancava, Telles teve muita dificuldade em deixar a cravagem da ordem. Destaca-se a resiliente brega e constante procura de superar as dificuldades e um curto de excelente nota.



Tristão Ribeiro Telles lidou um astado com 360 Kg.

Uma actuação vistosa, com ritmo e uma boa concepção artística. O jovem esteve alegre, com ideias bem definidas e destacam-se dois ferros curtos de boa nota. O jovem pecou no momento da cravagem, resultando a mesma díspar.

António Ribeiro Telles lidou o quinto touro da corrida, numa actuação de cátedra.

Recebeu o oponente com uma emotiva sorte gaiola e depois foi um compêndio de mestria e classe. Toda a brega a ser muito bem desenhada, uma escolha inteligente dos terrenos e as cravagens a seguirem a sua concepção clássica do toureio a cavalo.
Terminou com um excelente curto, já depois de outros de boa nota.

Fechou a tarde, no que às lides diz respeito, o cavaleiro João Ribeiro Telles.

Uma actuação de boa nota. Sentido de lide, brega correcta e vistosa e cravagens a fazer disparar os aplausos do conclave.

O curro de Vale Sorraia esteve bem-apresentado, bonito, mas com maioria dos astados a demonstrar pouca força, comportamentos díspares e deixando as expectativa aquém.

No sector das jaquetas, destaque para uma tarde com poucas ou nenhumas complicações impostas pelos touros aos forcados. As situações não efectivadas à primeira tentativa, deve-se a demérito dos forcados.

Pelos amadores do Ribatejo, as pegas foram efectivadas à primeira, terceira e segunda tentativa. Já pelos amadores da Chamusca, a função efectivou-se à primeira tentativa nas três pegas realizadas.

A corrida foi dirigida por Marco Cardoso, assessorado por José Luís Cruz.

Notas finais:

1- Excelente moldura humana e informação de ‘Esgotado’ nas bilheteiras;
2- Ricardo Levesinho esgotou as duas corridas realizadas na Chamusca, depois de ter duas boas lotações (sem esgotar) em Vila Franca de Xira;
3- Demasiado pó durante o espectáculo. Seria evitável se a arena fosse cilindrada e molhada, ao invés de apenas alisada. O excesso de areia não ajuda…
4- O sistema sonoro apenas foi usado para relembrar o uso de máscara e respeitar o distanciamento e as saídas. Pena não ter sido usado para anunciar a entrada dos cavaleiros e forcados para a respectiva função. Um problema que parece crónico na promotora da corrida.

Rui Lavradorhttp://www.infocul.pt
Jornalista e Director Infocul.pt

Artigos Relacionados

Siga-nos nas redes sociais

23,945FãsCurtir
154SeguidoresSeguir
95InscritosInscrever