Quinta-feira, Agosto 5, 2021

Diogo Faro acusa Nuno Luz de tentativa de agressão

Diogo Faro acusa Nuno Luz de tentativa de agressão

Diogo Faro acusa Nuno Luz de tentativa de agressão, na Hungria.

Diogo Faro esteve em Budapeste, na Hungria, para assistir à estreia de Portugal no Euro 2020.

O humorista acusa o jornalista de tentativa de agressão no aeroporto de Budapeste.

E o Nuno Luz, o jornalista da SIC, que se passou e à chegada à Budapeste me quis bater?”, começou por questionar.

Cheguei todo lampeiro a Budapeste com os meus amigos […] e um dos meus amigos, em jeito de brincadeira, disse que estava lá o Nuno Luz e que se calhar devia querer falar comigo. E rimos. Porque é que o Nuno Luz haveria de querer falar comigo?!“, acrescentou.

Seguidamente, disse que o jornalista da SIC foi na sua direcção e o insultou.

Eu empurrei-o e disse para ele sair dali. Ele voltou outra vez para a minha cara e disse: ‘Achas que podes dizer tudo o que queres de mim na Internet“, continuou, destacando que o jornalista continuava a gritar.

Tenho o filho dele, uma criança de 17 anos, ao meu lado a gritar és um filho da puta e a empurrar-me no ombro… O Nuno Luz tira a máscara e continua a gritar. […] O que é que eu podia fazer? Andar à porrada? Aquilo era para andar à porrada? […] Tive que me manter calmo, também não sou violento, não é da minha natureza resolver coisas à pancada. E por mais que aquilo me pusesse o sangue a ferver, não queria, de todo, ir parar a uma esquadra húngara e não queria estragar as férias aos meus amigos”, acrescentou.

Vocês perguntam se fiz alguma coisa. Já terei feito piadas sobre o Nuno Luz, como fizeram, mais ou menos, todos os comediantes em Portugal ou, mais ou menos, meio país já fez. Se se justifica este tipo de coisas? Acho que não! Duvido muito que se justifique este tipo de comportamento e abordagem“, afirmou.

Diogo Faro explicou ainda que “algumas das pessoas sentiram-se legitimadas para também começarem a insultar” o comediante.

Houve ali uma percentagem que se sentiu legitimada para ser violenta comigo só porque não gosta do meu trabalho. Isto não me parece propriamente normal”, desabafou.

Depois as coisas amainaram, até porque os seguranças do aeroporto começaram a tirar-nos fotografias“, contou, destacando que “conheceu vários portugueses que testemunharam tudo e que estão disponíveis para testemunhar e corroborar” tudo o que acabou de contar.

Artigos Relacionados

Siga-nos nas redes sociais

23,900FãsCurtir
154SeguidoresSeguir
102InscritosInscrever