Diogo Peseiro sobre corrida na Nazaré: “Ninguém joga para perder, o objectivo é sempre o triunfo”

Diogo Peseiro sobre corrida na Nazaré: “Ninguém joga para perder, o objectivo é sempre o triunfo”, disse em entrevista ao Infocul.pt

Diogo Peseiro sobre corrida na Nazaré: "Ninguém joga para perder, o objectivo é sempre o triunfo"
Fotografia: Miguel Vidal Pinheiro

A Praça de Touros do Sítio da Nazaré receberá no próximo sábado, 13 de Agosto, pelas 22:15, a sua terceira corrida de touros da temporada.

Frente a touros da ganadaria de José Luís Cochicho, que celebra 30 anos, actuam os cavaleiros António Ribeiro Telles, Manuel Telles Bastos, António Ribeiro Telles [filho] e Tristão Ribeiro Telles, o matador de touros Joaquim Ribeiro ‘Cuqui’ e o novilheiro Diogo Peseiro.

As pegas estarão a cargo dos forcados amadores de Santarém e Coruche.

O novilheiro Diogo Peseiro concedeu uma entrevista ao Infocul.pt, abordando a sua presença na Nazaré e ainda explicando a sua temporada, em arenas de Espanha e França.

Para sábado, o objectivo é muito claro: Triunfar! “Ninguém joga para perder, o objectivo é sempre o triunfo! Existem variáveis que não se podem controlar, sendo uma delas o comportamento do touro. Mas no que estiver ao meu alcance, nada ficará dentro de mim!”, começou por nos dizer.

Até ao momento, explica-nos que tem sido “uma temporada bonita em termos das praças que pisei e das oportunidades que tenho tido, difícil e dura, pelas ganadarias e o pouco jogo dos animais que toureei, mas felizmente em Ceret ajudaram um pouco mais e pude remontar”.

Na Nazaré, “por agora, é a única actuação que tenho no meu país

Questionámos se o nível que tem encontrado em Espanha e França tem acelerado o seu crescimento, como toureiro.

Não diria nível, é quase uma tauromaquia distinta! Em Portugal é muito mais defensiva e nos países em que tenho actuado, pode-se tourear com mais ‘compás’ e sentimento, os muletazos são muito mais profundos …”, explicou.

Sobre a ganadaria José Luís Cochicho, disse que “é uma ganadaria que conheci bastante nos meus inícios na escola taurina. Depois disso infelizmente perdi-lhe a pista e levo muito tempo sem ver nada da ganadaria, não sei o momento que a mesma atravessa. A base é boa, a seleção também, resta-nos confiar!

Estou Feliz, apesar de como referi antes, ter animais quase nulos de opções como em Madrid, Vic, Beaucaire, Millas e assim que algum me permite algo, como foi o caso de Céret, sendo a novilhada perigosa mas que tinha mobilidade e transmitia, o toureio surgiu! A sorte é um elemento primordial na tauromaquia, oxalá na Nazaré me toque!”, disse sobre o seu actual momento como toureiro.

Na Nazaré estará acompanhado de “dois dandarilheiros, o Felipe Proença, um jovem que foi novilheiro e teve ambiente em Portugal, leva uma luta para se afirmar em espanha como bandarilheiro e é um grande profissional e maior amigo. E o João Viegas, um Bandarilheiro que não tem muitas oportunidades, tomou a alternativa numa corrida que toureei em coruche e merece como é óbvio oportunidades!”, revelou.

Sendo uma corrida mista, pediu a adesão do público, defendendo que “na variedade está o gosto! Eu convido o público a estar presente, um cartel cheio de aliciantes e onde certamente, iremos dar todos a nossa melhor versão”.

As reservas para esta corrida podem ser feitas através do telefone 965 820 433 e os bilhetes estão também à venda nas bilheteiras da praça de touros [das 10:00 às 20:00], Quiosque da Praia, Agência de Jornais da Praça Sousa Oliveira.

Artigos Relacionados

Siga-nos nas redes sociais

28,669FãsCurtir
12,945SeguidoresSeguir
302SeguidoresSeguir
181InscritosInscrever