Segunda-feira, Outubro 18, 2021

Espanha. Prepara-se o regresso da tauromaquia à comunidade de Aragão

D.R.

A Comunidade Autónoma de Aragão finaliza o regresso das festividades taurinas às suas três províncias.

Segundo El Heraldo de Aragón, a mesa de trabalho do sector, criada no ano passado para enfrentar a crise, entregou à Direção-Geral do Interior, que trabalha o projeto de protocolo covid para adaptação de medidas que, antes de verem a luz, deveriam ter a aprovação da Direção-Geral de Saúde Pública.

Este documento contempla a programação de todos os tipos de eventos taurinos (corridas de touros, novilhadas, entre outros) e fixa os níveis de lotação permitidos de acordo com o nível de alerta sanitário em que se encontra a Comunidade Aragonesa.

Para as praças de touros portáteis, o documento estabelece capacidade de 50% que pode ser aumentada se a situação de saúde melhorar. Em relação às ruas, a mesa do setor, formada por empresários, pecuaristas ou veterinários, tem impacto nas largadas de touros em cidades com menos de 10.000 habitantes, já que o percurso (até 1.000 metros segundo o regulamento de Aragão) é amplo o suficiente para garantir que, por meio de um anel de segurança ou controle de acesso, haja ‘distanciamento social’.

Uma vez analisado este anteprojeto, a diretora-geral do Interior e Proteção Civil, Carmen Sánchez, reunir-se-á em breve com representantes da mesa do setor taurino, a fim de se aprofundar na viabilidade do protocolo e que, dependendo da evolução da pandemia, pode ser aprovado.

Sánchez, que considera que o projecto que lhe foi entregue é ‘muito trabalhado’ do ponto de vista técnico, está a ‘compreender’ um sector gravemente afectado pela pandemia, mas prefere ser cauteloso ao estabelecer prazos específicos para a recuperação da atividade taurina.

Nesse sentido, convém lembrar que a programação de festas nas praças está autorizada atualmente em Aragão, mas os empresários concordam que, com as restrições atuais (50% mas com no máximo 1.000 pessoas), é ‘inviável’ organizar corridas lucrativas.

Artigos Relacionados

Siga-nos nas redes sociais

23,900FãsCurtir
154SeguidoresSeguir
114InscritosInscrever