Quinta-feira, Setembro 16, 2021

Primeiro-Ministro comete gafe ao afirmar que só “de quatro em quatro anos” os portugueses podem votar nas presidenciais

O primeiro-ministro, António Costa, apelou este domingo ao voto, apesar de “demorar um bocadinho mais” por causa da pandemia, e agradeceu às pessoas que “estão a sacrificar o seu domingo” para assegurar o funcionamento do ato eleitoral.

Contudo cometeu uma gafe monumental, ao dizer que “não é todos os dias que temos o privilégio de escolher o Presidente da República”, acrescentando que só “de quatro em quatro anos” os portugueses podem votar para escolher o Presidente da República.

O erro está no facto de as eleições presidenciais realizarem-se de 5 em 5 anos.

 

Artigos Relacionados

Siga-nos nas redes sociais

23,900FãsCurtir
154SeguidoresSeguir
109InscritosInscrever