Terça-feira, Novembro 30, 2021

Noite negra e de festa no LAV com o Back to Back Festival que teve casa cheia

Noite negra e de festa no LAV com o Back to Back Festival que teve casa cheia

Noite negra e de festa no LAV com o Back to Back Festival que teve casa cheia, na noite de ontem.

O Lisboa ao Vivo (LAV) recebeu, na noite desta sexta-feira, o festival Back to Back, totalmente dedicado à música rock e metal.

Fotografias: João de Sousa

A sala lisboeta encheu-se de público e contou com as actuações das bandas: Mão Morta, Bizarra Locomotiva, Process of Guilt e The Quartet of Woah!.

Coube aos cabeça de cartaz, Mão Morta, encerrar uma noite de festa negra (em alusão à maioria dos festivaleiros que vestiam esta cor), porém com temas que têm na suas letras uma paleta das cores da alma.

Depois de quase dois anos sem eventos com lotação a 100% e público em pé, foi bonito ver o público em festa, cumprindo todas as regras que são impostas pelas autoridades de saúde.

Alinhamento de Mão Morta, no Back to Back Festival:

No fim era o frio
Pássaros a esvoaçar
Sitiados
Deflagram clarões de luz
Hipótese do suicídio
Tu disseste
Passo o dia a olhar o sol
Em directo (Para a televisão)
Barcelona (Encontrei-a na Plaza Real)
Vamos fugir
Lisboa (Por entre as sombras e o lixo)
Anarquista Duval
Aum
Bófia
1º de Dezembro
E se depois

Antes dos Mão Morta, foi tempo de subir a palco a Bizarra Locomotiva, a banda liderada por Rui Sidónio e Miguel Fonseca, formada na década de 90. Por entre os temas, destaca-se os do EP “Fenótipvs”, composto por dois temas originais e duas singulares versões.

Em segundo lugar, na ordem de actuação, subiu a palco Process of Guilt, que actualmente assumem-se como uma das principais forças motrizes no underground DIY luso. Por entre riffs pesados e massivos, destaca-se uma secção rítmica de grande valia. A sua intensidade em palco não deixou ninguém indiferente, numa noite em que a festa foi rija e para gente dura!

A noite abriu com The Quartet of Woah, a mais novel banda numa demonstração de rock n’roll puro e duro e que obrigou o público a rapidamente fazer o aquecimento para uma noite que se veio a revelar intensa, festival, mas apenas para os duros e amantes dos géneros musicais que ecoaram pelas paredes do LAV.


Artigos Relacionados

Siga-nos nas redes sociais

23,900FãsCurtir
154SeguidoresSeguir
120InscritosInscrever