Terça-feira, Outubro 26, 2021

Nuno Eiró recordou sofrimento nas relações amorosas

Nuno Eiró foi o convidado de Maria Cerqueira Gomes, no programa ‘Conta-me’ da TVI.

Depois de ter estado na Antena 3 e ido para SIC, acabou no desemprego.

Um período que revelou ter sido “um deserto, mas nada vem ao acaso, se esse deserto não tivesse acontecido não era o homem que me fui tornando. Vejo como um momento menos bom da minha vida, mas vejo como um momento proveitoso”.

Acabamos por ter uma relação, mesmo com distância, próxima. Eu sempre lhes disse aquilo que queria dizer”, disse sobre a relação com os pais.

Sobre a morte deles, disse que “no dia em que o meu pai morreu quem comunicou à minha mãe fui eu. A minha missão era cuidar da família, a minha missão era ressuscitá-los. Quando chega a altura de cuidar da minha mãe estive muito mais presente“.

Apaixonei-me pela Cláudia, fizemos vida durante seis anos. Foi uma relação muito bonita. Quando a relação acaba, acaba não por escolha de orientação, mas por duas pessoas que seguiram um percurso diferente“, disse sobre o seu primeiro amor.

Mais uma vez, é uma relação muita longa que acaba em pouco tempo. Percebes que amar também é deixar ir. Estava de rastos”, acrescentando que “a tua vida mudou toda, estás completamente sem chão e estás numa pandemia”, desabafou, sobre outra relação, terminada em 2020.

Artigos Relacionados

Siga-nos nas redes sociais

23,900FãsCurtir
154SeguidoresSeguir
114InscritosInscrever