Sexta-feira, Fevereiro 26, 2021

Campo Pequeno: Anjos proporcionaram noite de festa e deixaram fãs em êxtase

A Praça de Touros do Campo Pequeno recebeu, esta sexta-feira, mais um concerto do ciclo Santa Casa Portugal ao Vivo: Anjos.

 

Mais de 20 anos de canções de uma das duplas mais emblemáticas da música portuguesa. Um espectáculo bem desenhado, um ano após terem esgotado esta mesma sala.

Decorria o ano de 1999 quando a palavra sucesso começou a integrar o vocabulário dos irmãos Rosado, Sérgio e Nelson. Um ano em que as adolescentes coleccionavam posters e faziam filas intermináveis para ter uma recordação de dois irmãos que começavam ali a história de uma dupla que entrou na história da música portuguesa contemporânea.

Os anos foram passando e legião de fãs foi aumentando. O público foi sendo cada vez mais, abrangendo diferentes ‘targets’.

Para a chuvosa noite desta sexta-feira, a dupla decidiu-se por um alinhamento que passou por quase toda a sua discografia, dando assim os mais sucessos, ou hits numa escrita moderna, aos fãs e amigos que se deslocaram em bom número à sala lisboeta.

Assim, o Campo Pequeno recuou no tempo para ouvir e cantar temas como “Quando fores grande”, “Quero voltar”, “Numa noite ao luar”, “Noites sem fim”, “Nesta noite branca”, “Perdoa” e “Ficarei”, que integram o disco ‘Ficarei’, editado em 1999.

Nelson Rosado usou depois da palavra, para elogiar Jorge Palma, pegando na letra que consta em ‘A Gente Vai Continuar’ e depois criticar o governo devido à falta de medidas de apoio à cultura. Mas ressalvou que a resiliência do sector da cultura e a liberdade, darão força a que continue a existir cultura em Portugal.

A viagem continuou e chegamos a 2003, ano do disco “Segredos”, sucessor de “Espelho”, datado de 2001.

E assim, tempo para recordar temas como “Bem longe num sonho meu”, “Voar no Espaço”, “Há-de-haver onde começar” e “Dava tudo pra te ter”.

Já com as vozes bem afinadas e os braços a darem corpo à coreografia, o público ouviu alguns dos sucessos de “Alma”, disco de 2005.

“Sei que vou mais além”, “Foram histórias de encantar”, “Escolher Viver”, “Mundo teu”, “Abre a mão” e “A Vida faz-me bem” foram os temas que nos fizeram relembrar um disco que celebra, agora, 15 anos.

O disco “Vingança” (um marco na carreira da dupla), e que serviu de banda sonora à telenovela da SIC, teve no Campo Pequeno o destaque devido com os temas “Porquê?”, “Perto de ti”, “Renascer” e “Eu estou aqui”.

De 2009 há a recordar “Virar a página”, o tema que deu nome a um disco.

Sérgio Nelson agradeceu depois a que fez este espectáculo acontecer.

Num avanço até 2016, chegou a altura de ouvir temas do “Longe”. “É o amor”, “Quero mais”. “Espero por ti” e “Para longe” foram os temas que colocaram o público a canta e bater palmas.

Aliás, o público dos Anjos é mesmo dos mais participativos nos espectáculos em Portugal. Sejam baladas ou músicas pop mais dançantes, a verdade é que o público conhece as letras e acompanha do início ao fim, seja cantando ou aplaudindo e fazendo coreografias.

O concerto chegou ao fim com “Eterno”, de 2018, e “Tempo”, tema lançado este ano.

Uma noite em que jovens e menos jovens, pais e filhos, tios e sobrinhos, avós e netos, puderam ‘curtir’ um espectáculo de grande qualidade, no qual Sérgio e Nelson Rosado contaram com músicos de excelência e técnicos de topo para que tudo resultasse em pleno.

O som e desenho de luz deste espectáculo ajudaram a torná-lo ainda maior.

Texto: Rui Lavrador
Fotografias: Rute Nunes e Carlos Pedroso.

Rui Lavrador
Rui Lavradorhttp://www.infocul.pt
Jornalista e Director Infocul.pt

Artigos Relacionados

Monforte: GNR detectou corte e poda ilegal de cerca de 3000 azinheiras

O Comando Territorial de Portalegre, através do Núcleo de Proteção Ambiental (NPA) de Elvas, ontem, dia 24 de fevereiro, detetou o corte rente e...

Lisboa: Os clubes nocturnos Jamaica, Tokyo e Europa mudam de espaço

Jamaica, Tokyo e Europa voltam a revolucionar Lisboa: deixam  o Cais do Sodré e mudam-se em simultâneo para o Cais do Gás.  Espaços maiores,...

‘Coimbra – História de Uma Canção’ estreia na RTP1

Coimbra volta à RTP1 através da eterna canção de Raúl Ferrão do filme Capas Negras. Uma viagem pela história da emblemática canção numa ideia original...

Siga-nos nas redes sociais

23,966FãsCurtir
154SeguidoresSeguir
64InscritosInscrever